(73) 9 9985-7957

 
POLICIAL GREVISTA É BALEADO DURANTE ATAQUE A ÔNIBUS NA SUBURBANA

Um policial militar foi baleado durante um ataque a ônibus na noite desta quinta-feira (10), em Itacaranha, na Avenida Afrânio Peixoto (Suburbana), no Subúrbio Ferroviário. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o ataque a ônibus foi liderado por quatro policiais militares ligados ao movimento que busca implantar uma greve comandada pela Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra). Ainda segundo a secretaria, equipes da Operação Gemeos faziam rondas na região quando ouviram disparos de arma de fogo. As guarnições flagraram dois carros tentando fugir do local depois de atravessarem os ônibus na pista. Durante aproximação e voz de prisão, o quarteto iniciou uma troca de tiros. A SSP diz também que durante o confronto, o soldado Anselmo Souza dos Prazeres, lotado na 18ª Companhia Independente da PM (CIPM/Periperi) e que seria ligado à Aspra, acabou ferido. 

ENEM DESTE ANO DEVERÁ CUSTAR R$ 537 MILHÕES, DIZ INEP Ubaitaba Urgente 10 de outubro de 2019 GERAL Nenhum comentário O Enem de 2019 deve custar R$ 537 milhões. O Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) de 2019 deve custar R$ 537 milhões, informou na manhã desta quinta-feira, 10, o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes. A estimativa é de que o custo seja de R$ 105,52 por candidato inscrito. Nesse cálculo, estão incluídos gastos com a impressão, envio, aplicação e despesas com segurança da prova, por exemplo. No ano passado, o custo por aluno foi equivalente a R$ 106,13, disse. O montante efetivamente desembolsado em 2018 está acima do que havia sido divulgado antes de o exame ser aplicado. Na época, a estimativa de custo por aluno era de R$ 84,66. Lopes atribuiu a diferença dos valores à mudança nos critérios. No cálculo anunciado ano passado, algumas despesas não haviam sido consideradas. Os valores divulgados nesta quinta podem mudar, afirmou o presidente do Inep. Se a abstenção for alta, disse, os valores podem se reduzir. Mas, completou, se houver a necessidade de reaplicação da prova (o que ocorre nos casos em que alunos não podem realizá-la no dia marcado por causas como falta de luz, alagamentos próximo do local do exame), os custos poderão ser mais altos. “Se tivermos que fazer um número de reaplicações maior que o normal, teremos que imprimir mais provas”, explicou. A edição deste ano conta com 5,1 milhões de inscritos. A maior parte dos candidatos está em São Paulo, Estado que concentra 816.015 candidatos. Neste ano, serão 10.133 locais de provas e 147.565 salas de aula. A prova será feita nos dias 3 e 10 de novembro. O presidente do Inep advertiu que candidatos devem tomar um cuidado redobrado com os aparelhos eletrônicos. Candidatos que deixarem aparelhos ligados, mesmo que guardados apropriadamente e colocados embaixo da carteira, poderão ser desclassificados. Lanches também serão vistoriados. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que provas já foram impressas e metade do material já foi encaminhado para o destino. Ele lembrou que este será o último ano em que a prova será feita totalmente de forma impressa. A partir de 2020, o cronograma prevê uma transição progressiva para a prova digital. A expectativa, de acordo com o presidente do Inep, é de que a migração para a prova digital possa reduzir as abstenções. Lopes observou ainda que a maior parte do custo da prova do Enem é financiada pelo instituto. Dos R$ 537 milhões que devem ser desembolsados para a realização da prova neste ano, R$ 179,7 milhões são provenientes de recursos obtidos com a taxa de inscrição. (Informações: A Tarde) COMPARTILHE FacebookTwitterLinkedInFacebook MessengerTelegramCompartilhar0 Faça um Comentário POLICIAL GREVISTA É BALEADO DURANTE ATAQUE A ÔNIBUS NA SUBURBANA Ubaitaba Urgente 10 de outubro de 2019 POLÍCIA Nenhum comentário Anselmo Souza é lotado na 18ª CIPM, em Periperi || Foto: Divulgação/SSP Um policial militar foi baleado durante um ataque a ônibus na noite desta quinta-feira (10), em Itacaranha, na Avenida Afrânio Peixoto (Suburbana), no Subúrbio Ferroviário. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o ataque a ônibus foi liderado por quatro policiais militares ligados ao movimento que busca implantar uma greve comandada pela Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra). Ainda segundo a secretaria, equipes da Operação Gemeos faziam rondas na região quando ouviram disparos de arma de fogo. As guarnições flagraram dois carros tentando fugir do local depois de atravessarem os ônibus na pista. Durante aproximação e voz de prisão, o quarteto iniciou uma troca de tiros. A SSP diz também que durante o confronto, o soldado Anselmo Souza dos Prazeres, lotado na 18ª Companhia Independente da PM (CIPM/Periperi) e que seria ligado à Aspra, acabou ferido. Foto: Leitor CORREIO O órgão diz que ele estava envolvido nos ataques e tentava fugir. Ferido, foi socorrido para o Hospital do Subúrbio onde está custodiado. No posto policial da Polícia Civil, há registro de que o policial estava passando pelo local quando foi reconhecido e levou um tiro nas nádegas. Ele não corre risco de morte. Ainda segundo a unidade, ele foi socorrido pela própria polícia. Os outros três homens envolvidos na ação conseguiram fugir. Nas redes sociais, um cinegrafista amador divulgou as imagens do ônibus interceptado pelos PMs grevistas e relatou a tensão no local, com a via interditada. Por meio de nota, a SSP informou ainda que a ação criminosa com as devidas identificações já foram repassadas ao Ministério Público da Bahia  e Ministério Público Federal para as devidas medidas e ações civis e criminais. Procurada, a Aspra afirmou, em nota, que a SSP tenta criminalizar mobilização de policiais e bombeiros militares da Bahia e classifica a informação como falsa. CONFIRA NA ÍNTEGRA:  O deputado estadual, mais uma vez, rebate nota encaminhada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) que tenta criminalizar mobilização de policiais e bombeiros militares da Bahia. Na noite desta quinta-feira (10), o parlamentar recebeu com surpresa a informação de que um policial teria sido baleado e preso por cometer atos de vandalismo. “É preciso provar o que se fala. Soltar “fake news”, ligar qualquer que seja a pessoa que cometer crime à Aspra se trata de uma calúnia que cabe responsabilização penal. Se acusam qualquer que seja a pessoa de supostamente praticar crimes em nome da Aspra é preciso provar”, reclama. O parlamentar avalia ação judicial para responsabilizar secretário por divulgar, por meio da SSP, notícias falsas. “Ao contrário deles, queremos a verdade dos fatos”, afirmou. (Informações: CORREIO) 


Agora na Rádio

Enquete
Você gostaria de morar em outro país?
SIM
NÃO
Ver resultados

As mais pedidas
1
Milu
Gusttavo Lima
2
Contatinho
Léo Santana ft Anitta
3
Iti Malia
Enzo Rabelo
4
Vai não
Ferrugem ft Zé Neto & Cristiano
5
Quando a Bad Bater
Luan Santana
6
Vontade de Não Prestar
João Neto e Frederico
7
Flash
Mc Caverinha

Estatisticas
Hoje: 22
Esta Semana: 214
Este Mês: 580
Total de Acessos: 11841
 
 
  Rádio Ubaitaba FM - 87,9 - Todos os Direitos Reservados   Bahia Criações - Streaming e Hospedagem